y. cv

.

.

Ilda Teresa Castro é investigadora no CineLab do IfilNova. Pós-doc com o projecto “Paisagem e Mudança − Movimentos”, apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Fundadora e editora da plataforma e jornal online  AnimaliaVegetaliaMineralia. Realiza ecofilmes e instalações. Publicou Eu Animal − argumentos para uma mudança de paradigma – cinema e ecologia (2015). Doutorada em Ciências da Comunicação/Cinema e Televisão, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa. Prossegue investigação em Estudos Fílmicos e Ecocriticismo.

Inicialmente estudou Artes e Técnicas do Fogo para via de Belas-Artes, tendo optado por formação na Escola Superior de Cinema de Lisboa (ESTC) e em Peritos em Arte (CESE), na Escola Superior de Artes Decorativas (ESAD), da Fundação Ricardo Espírito Santo e Silva (FRESS) em Lisboa. Artista pluridisciplinar, o seu trabalho mais recente assume um cruzamento entre arte e ecologia − arte e ciência, com enfoque no domínio ecocritico, ambiental e animal. Conjuga práticas artísticas distintas: desenho, fotografia, webdesign, joalharia, escultura e filme. Ilustradora free-lance em jornais e revistas (em Público, Sete, O Inimigo, Elle, Estética, Indústria), publicou banda desenhada (em O Inimigo e CITEN – Centro Arte Moderna CAM, 2005), cartoon (Não fazer nada é que é bom, 1991-1994) e o homónimo fanzine-objecto Não fazer nada é que é bom, 2005 (espólio da Bedeteca da Amadora, Fanzineteca, colecção doada por Geraldes Lino). Foi convidada em fotografia para edição de rosto de livro (Série Documentos, Imprensa Universidade Coimbra IUC, 2011), para capa de Cd´s (Of Melancholy, 2013, Of Serenity, 2014, de Vitor Rua), para revistas (Culturas Entre Culturas, 2011 e publica em Animalia Vegetalia Mineralia). Ilustrou os livros Eu Só Queria Dizer O Seguinte, Vitor Rua, 2013 e Eu Animal − argumentos para uma mudança de paradigma – cinema e ecologia, 2015. Criou o set visual (joalharia e adereços cena) da ópera Uma Vaca Flaterzunge, de Vitor Rua (Culturgest, 2010) com cenografia de Rui Chafes e, em colaboração com Vitor Rua, o livro-de-artistas Double Bind, 2006. Em 2014, realizou o filme B Bird B Boy (documentário curta-metragem) exibido no Film on Art Festival e na I e II Bienal Jorge Lima Barreto. Realizou, ainda em 2014, os vídeos Vegetal Shadows, Herbarium e Ecceidade, para as instalações eco-criticas (exibidas em Museu Geológico de Lisboa, Festival Sintropia Flores do Cabo, Museu Marionetas Porto) e Diários de Uma Pesquisa, 2016 (exibido em Tinai EcoFilmFestival Goa, Fundação Oriente Goa, BBC Funchal, Museu Geológico de Lisboa, Centro Cultural Condes de Vinhais, Flores do Cabo). As suas instalações conjugam o vídeo com peças EcoArte, nomeadamente as séries herbários-relicários, oxigenários, silos de sementes e esculturas de terra. Criou esculturas de terra para coreografia de Isabel Barros (Teatro Rivoli, Porto, 2015) e Isabel Barros e JP Simões (Centro Cultural Condes de Vinhais, 2016). Em 2016 apresentou o tríptico Homo-Humus, em Flores do Cabo, Agosto-Outubro. Directora de Imagem da plataforma e revista/jornal online  AnimaliaVegetaliaMineralia.

Programadora de cinema e vídeo entre 1995 e 2005, organizou dezenas de ciclos e exibições, entre as quais I Mostra de Vídeo Português 1997, Encontros com o Cinema Novo 1997, II Mostra de Vídeo Português 1998, e, ainda em 1998, diversas retrospectivas de realizadores portugueses: Retrospectiva da obra cinematográfica de Manuel Mozos, Retrospectiva da obra cinematográfica de Edgar Pêra, Retrospectiva da obra cinematográfica de Rui Simões, Retrospectiva da obra cinematográfica de José Álvaro Morais e Retrospectiva da obra cinematográfica de Rui Goulart. Também em 1998, programou o Dia do Filme Português no 6º Festival do Filme de Arte de Trencianske Teplice- Trencin, na Eslováquia, onde esteve presente com Margarida Cordeiro, João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata. Em 1999 iniciou o festival não-competitivo Curtas Metragens Portuguesas que organizou até 2003, espaço anual de primeira exibição pública para grande número de curtas-metragens portuguesas realizadas durante esse período de 5 anos. Em 2001, organizou e programou Cineastas Portuguesas 1946-2000 e em 2004, Animação Portuguesa, apresentado na Cinemateca Portuguesa − os restantes eventos foram apresentados no Fórum Lisboa (1999-2005) e na Videoteca de Lisboa (1996-1998). Destaca, da programação em colaboração, Documentos Fílmicos da Época – Guerra Civil de Espanha (1996), Maníacos do Desaparecimento, o Japão como Disseminador de Mensagens de Vídeo (1997), Mostra de vídeo Croata (1997), Mostra de Vídeo de Criação da Catalunha (1997), Cinema e Banda Desenhada: Enki Bilal, François Schuiten e Raoul Servais (1999), Made in HK: mostra de cinema de Hong Kong (1999), Topor no cinema (2000), e Histoires courtes et longues franco-portugaises (2000), exibido em Paris, na sala Accatone, onde esteve presente com Edgar Pêra e Carla Bolito. A par da produção de dezenas de catálogos, editou a trilogia de depoimentos orais dedicada ao cinema português Curtas Metragens Portuguesas [conversas com Edgar Pêra, Fátima Ribeiro, Ivo M. Ferreira, Jeanne Waltz, João Pedro Rodrigues, José Gouveia, Júlio Alves, Pedro Caldas, Rita Nunes, Ruy Otero, Sandro Aguilar, Wilson Siqueira], 1999; Cineastas Portuguesas 1874-1956 [conversas com Noémia Delgado, Teresa Olga, Margarida Cordeiro, Monique Rutler, Paola Porru, Solveig Nordlund, Renée Gagnon, Manuela Serra, Margarida Gil, Rosa Coutinho Cabral, Cristina Hauser, Rita Azevedo Gomes], 2001; e Animação Portuguesa [conversas com Mário Neves, Servais Tiago, Artur Correia, Ricardo Neto, António Gaio, Hernâni Barbosa, Vasco Granja, Abi Feijó, Regina Pessoa, Paulo Cambraia, Mário Jorge, António Costa Valente, Nuno Amorim, Humberto Santana, José Miguel Ribeiro, Zepe], 2004 − lançamento no CINANIMA, 2004. Em edições separadas, publicou em 1998 a par das retrospectivas dos respectivos realizadores, conversa com Edgar Pêra, conversa com Rui Goulart, conversa com Rui Simões, e conversa com José Álvaro Morais − sendo esta última integrada na narração do filme Silêncios do Olhar, de José Nascimento, 2016.

Na produção mais recente, destaca os capítulos de livros, “A teoria da tripla natureza das criaturas e da criatura — notas para o presente”, in Eu Sou Tu – Experiências Ecocriticas (org.) José Pinheiro Neves, Paula Mascarenhas, Ilda Teresa de Castro – com o apoio FCT (em curso); “Empatia e Consciência Moral”, in João Mário Grilo e Maria Irene Aparício (Org.) Cinema & Filosofia: Compêndio. Lisboa: Colibri, 2014, pp. 47-104, ISBN: 978-989-689-342-2; “Ecodocumentário e Ecocriticismo: Earthlings, An Inconvenient Truth, The 11th Hour, Meat the Truth, Home and Encounters at the End of the World”, in (Im)possíveis (Trans)posições: Ensaios de Filosofia, Literatura e Cinema, Grupo de Investigação Raízes e Horizontes da Filosofia e Cultura em Portugal, Instituto de Filosofia da Universidade do Porto, 2014, pp.122-131. ISBN 978-989-677-126-4; “Dimensions of Humanity in Earthlings (2005) and Encounters at the End of the World (2007)”, in Transnational Ecocinema, ed. Tommy Gustafsson & Pietari Kaapa, Intellect, University of Chicago Press, USA / Bristol, UK, 2013, pp.101-115, ISBN 978-1-84150-729-3; “Alienação civilizacional, Arte e Melancolia”, Arte & Melancolia, Margarida Acciaiuoli e Maria Augusta Babo (coord.), Instituto de História de Arte/Estudos de Arte Contemporânea Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens, Lisboa, 2011, pp.179-191, ISBN 978-989-95291-4-4;

os artigos “Mulher e Natureza: sob o jugo da usurpação”, Philosophica 49  Departamento de Filosofia, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, pp.147-161, Abril 2017, ISSN 0872-4784 ; “Ecovisões em cenário worldwidewebiano”, Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos 2017 ISSN 2182-1402, http://interact.com.pt/26/ecovisoes ; 13 (Eco)Anotações na Construção de um Programa Ecocrítico ou Algumas Notas Diarísticas sobre um Programa de Trabalho in Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos (Interfaces — Anotações), Junho 2017, em interact.com.pt/26/ecoanotacoes e em Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Ano IV. Número IX . 2017-2018 . Year IV. Number IX. 2017-2018, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/work-in-progress

e as comunicações, Animals in Film Panel, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, 2018; Animals in Children´s Cinema, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, 2018; Descartes Nunca Viu Um Macaco, Valores e Modos Antropocénicos, I Congresso Ibérico de Semiótica – Modos, Modas e Maneiras, FCSH, UNL, Lisboa, 2017; Identificação e Semelhança − configurações sensíveis, Colóquio Pedro Costa − Cinema e Pensamento, Universidade de Évora, 2016; Landscapes that tell the History of Earth, Ecocinema Conference: Celebrating Landscapes and Waterscapes, Tinai Ecofilm Festival, Bits Pilani, KK Birla Goa Campus, India, 2015; The Filmic Order and Animal Studies, Human and Nonhuman Animals: Liberation, History and Critical Animal Studies, Instituto de História Contemporânea, New University of Lisbon, 2015; Animal In The Movies : A Tool For The Change?, Minding Animals – MAC3, JNU, New Delhi, India, 2015; Arte e Natureza II. Da poiesis como ligação fundamental. Do fílmico como ferramenta ecocritica, Casa do Infante, Porto, 2015; António Reis e o Espaço de um Lugar, III AIM, Universidade de Coimbra, 2013; A Construção do Inquietante em “Jaime, (1974) de António Reis – II AIM, 2012; Costello´s Holocaust: images of horror in Resnais and Monson – NECS – European Network for Cinema and Media Studies, FCSH, Lisbon, 2012; Alienação civilizacional, Arte e Melancolia, Colóquio Arte e Melancolia, FCSH, 2010.

.

.

Ilda Teresa Castro is a researcher in the CineLab at IfilNova Institute of Philosophy. Castro is developing the Postdoctoral project “Landscape and Change – Movements”, with support by the FCT. Founder and editor of the online journal and homonym platform AnimaliaVegetaliaMineralia. Director of ecofilms and eco-instalations. Castro published the book Eu Animal − argumentos para uma mudança de paradigma – cinema e ecologia (2015). PhD in Communication Sciences, Faculty of Humanities and Social Sciences, Universidade NOVA de Lisboa. Castro continues making research in Film Studies and Ecocriticism.

Began by studying Arts and Techniques of Fire for Fine Arts, having opted to gave it up for Cinema Studies and graduated from Lisbon Film School (ESTC) and Art Experts (CESE), School of Decorative Arts (ESAD), at Fundação Ricardo Espírito Santo e Silva (FRESS) in Lisbon. A multidisciplinary artist, her most recent work assumes a cross between art and ecology — art and science, with a focus on the ecocritical, environmental and animal domain. It combines different artistic practices: drawing, photography, webdesign, jewelery, sculpture and film. Illustrator free-lance in newspapers and magazines (Público, Sete, O Inimigo, Elle, Estética, Indústria), published comic strips (O Inimigo, CITEN – Centro Arte Moderna CAM, 2005) cartoon (Não fazer nada é que é bom, 1991-1994) and the homonymous fanzine-object Não fazer nada é que é bom, 2005 (in Fanzineteca, Bedeteca da Amadora collection, by collection donated by Geraldes Lino). She was invited on photography for a book cover edition (Series Documentos, Imprensa Universidade Coimbra IUC, 2011), for Cd’s covers (Of Melancholy, 2013, Of Serenity, 2014, by Vitor Rua), for magazines (Culturas Entre Culturas, 2011 and publishes in Animalia Vegetalia Mineralia). Illustrated the books Eu Só Queria Dizer O Seguinte, Vitor Rua, 2013 e Eu Animal − argumentos para uma mudança de paradigma – cinema e ecologia, 2015. Created the visual set (jewelery and props scene) of the opera Uma Vaca Flaterzunge, by Vitor Rua (Culturgest, 2010) with scenography by Rui Chafes and, in collaboration with Vitor Rua, creates the artist´s-book Double Bind, 2006. In 2014, she directed the film B Bird B Boy (short documentary) shown in the Film on Art Festival and in the I and II Jorge Lima Barreto Biennial. In 2014 she also directed the videos Vegetal Shadows, Herbarium and Ecceidade, for its eco-critical installations (exhibited at Museu Geológico de Lisboa, Festival Sintropia Flores do Cabo, Museu Marionetas Porto) and Diaries of A Research, 2016 (exhibited at Tinai EcoFilmFestival Goa, East Goa Foundation, BBC Funchal, Geological Museum of Lisbon, Cultural Center Condes de Vinhais, Flores do Cabo). Its eco-critical installations combine the video with EcoArte pieces, namely the series herbal-reliquaries, oxygenarious, seed silos and earth sculptures. She created earth sculptures for choreography by Isabel Barros (Teatro Rivoli, Porto, 2015) and Isabel Barros and JP Simões (Centro Cultural Condes de Vinhais, 2016). In 2016 she presented the Homo-Humus triptych in Flores do Cabo, August-October. She is Art Director of the platform and online journal AnimaliaVegetaliaMineralia.

Programmer-curator of cinema and video exhibitions between 1995 and 2005, she organized dozens of cycles and exhibitions, among them I Portuguese Vídeo Festival 1997, Portuguese New Cinema Meetings 1997, II Portuguese Vídeo Festival 1998 and several retrospectives of Portuguese directors: Retrospective of the cinematographic work of Manuel Mozos, Retrospective of the cinematographic work of Edgar Pêra, Retrospective of the cinematographic work of Rui Simões, Retrospective of the cinematographic work of José Álvaro Morais and Retrospective of the cinematographic work of Rui Goulart. Also in 1998, she scheduled the Portuguese Film Day at the 6th Art Film Festival of Trencianske Teplice-Trencin, Slovakia, where she was present with Margarida Cordeiro, João Pedro Rodrigues and João Rui Guerra da Mata. In 1999 she started the annual non-competitive festival Portuguese Short Film that she organized until 2003, and it was the first public exhibition space for a large number of portuguese short-films made during this 5-year period. In 2001, she organized and programmed Portuguese Women Filmmakers 1946-2000 and in 2004, Portuguese Animation, presented at the Cinemateca Portuguesa — the remaining events were presented at Forum Lisboa (1999-2005) and Videoteca de Lisboa (1996-1998). It is worth mentioning, from the collaboration program, Periodic Film Documents – Spain Civil War (1996), Maniacs of Disappearance, Japan as Disseminator of Video Messages (1997), Croatian Video (1997), Catalunya Video Creation (1997), Cinema and Comics: Enki Bilal, François Schuiten and Raoul Servais (2000), Made in HK: Hong Kong Cinema (1999), Topor at the Cinema (2000), and Histoires Courtes et Longues Franco-Portugaise (1997), exhibited in Cinema Accatone, Paris, where she was present with Edgar Pêra and Carla Bolito. Along with the production of dozens of catalogs, she edited the trilogy of oral testimonies dedicated to portuguese cinema, Curtas Metragens Portuguesas (Portuguese Short-Films) [conversations with Edgar Pêra, Fátima Ribeiro, Ivo M. Ferreira, Jeanne Waltz, João Pedro Rodrigues, José Gouveia, Júlio Alves, Pedro Caldas, Rita Nunes, Ruy Otero, Sandro Aguilar, Wilson Siqueira, 1999; Cineastas portuguesas 1874-1956 (Portuguese Women Filmmakers) [conversations with Noémia Delgado, Teresa Olga, Margarida Cordeiro, Monique Rutler, Paola Porru, Solveig Nordlund, Renée Gagnon, Manuela Serra, Margarida Gil, Rosa Coutinho Cabral, Cristina Hauser, Rita Azevedo Gomes], 2001; and Animação Portuguesa, (Portuguese Animation) [conversations with Mário Neves, Servais Tiago, Artur Correia, Ricardo Neto, António Gaio, Hernâni Barbosa, Vasco Granja, Abi Feijó, Regina Pessoa, Paulo Cambraia, Mário Jorge, António Costa Valente, Nuno Amorim, Humberto Santana, José Miguel Ribeiro, Zepe], 2004 – released in CINANIMA, 2004. In separate editions, she published in 1998 Conversation with Edgar Pêra, Conversation with Rui Goulart, Conversation with Rui Simões, and Conversation with José Álvaro Morais – the latter being integrated into the narration of the film Silêncios do Olhar, by José Nascimento, 2016.

In the most recent production, she underlines the book chapters, “A teoria da tripla natureza das criaturas e da criatura — notas para o presente”, in Eu Sou Tu – Experiências Ecocriticas (org.) José Pinheiro Neves, Paula Mascarenhas, Ilda Teresa de Castro – com o apoio FCT (forthcoming); “Empathy and Moral Consciousness”, in João Mário Grilo and Maria Irene Aparício (Org.) Cinema & Philosophy: Compendium, Lisbon: Colibri, 2014, pp. 47-104, ISBN: 978-989-689-342-2; “Ecodocumentary and Ecocriticism: Earthlings, An Inconvenient Truth, The 11th Hour, Meat the Truth, Home and Encounters at the End of the World”, in (Im)possibles (Trans)positions: Essays on Philosophy, Literature, and Cinema, Research Group Roots and Horizons of Philosophy and Culture in Portugal, Institute of Philosophy, Universidade do Porto, 2014, pp.122-131. ISBN 978-989-677-126-4; “Dimensions of Humanity in Earthlings (2005) and Encounters at the End of the World (2007),” in Transnational Ecocinema, ed. Tommy Gustafsson & Pietari Kaapa, Intellect, University of Chicago Press, USA / Bristol, UK, 2013, pp.101-115, ISBN 978-1-84150-729-3; “Civilizational Alienation, Art and Melancholy”, in Art & Melancholy, Margarida Acciaiuoli and Maria Augusta Babo (coord.), Institute of Art History / Contemporary Art Studies Center for Communication and Language Studies, Lisbon, 2011, pp.179- 191, ISBN 978-989-95291-4-4;

the articles “Mulher e Natureza: sob o jugo da usurpação”, Philosophica 49 Departamento de Filosofia, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, pp.147-161, Abril 2017, ISSN 0872-4784; “Ecovisões em cenário worldwidewebiano”, Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos 2017 – ISSN 2182-1402, http://interact.com.pt/26/ecovisoes ; “13 (Eco)Anotações na Construção de um Programa Ecocrítico ou Algumas Notas Diarísticas sobre um Programa de Trabalho” in Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos (Interfaces — Anotações), Junho 2017, em interact.com.pt/26/ecoanotacoes

e em

Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Ano IV. Número IX . 2017-2018 . Year IV. Number IX. 2017-2018, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/work-in-progress

and the lectures, Animals in Film Panel, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, 2018; Animals in Children´s Cinema, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, 2018; Descartes Never Seen A Monkey, Anthropocenic Values and Modes, I Iberian Congress of Semiotics – Fashion, Modes and Manners, FCSH, UNL, Lisboa, 2017; Identification and Similarity — sensitive configurations, Colloquium Pedro Costa – Cinema and Thought, University of Évora, 2016; Landscapes that tell the History of Earth, Ecocinema Conference: Celebrating Landscapes and Waterscapes, Tinai Ecofilm Festival, Pilani Bits, KK Birla Goa Campus, India, 2015; The Filmic Order and Animal Studies, Human and Nonhuman Animals: Liberation, History and Critical Animal Studies, Institute of Contemporary History, New University of Lisbon, 2015; Animal In The Movies: A Tool For The Change ?, Minding Animals – MAC3, JNU, New Delhi, India, 2015; Art and Nature II. Poiesis as a fundamental link. Film as an ecocritical tool, Casa do Infante, Porto, 2015; António Reis and the Space of a Place, III AIM, University of Coimbra, 2013; The Construction of the Disquieting in “Jaime, (1974) by António Reis – II AIM, 2012; Costello’s Holocaust: images of horror in Resnais and Monson – NECS – European Network for Cinema and Media Studies, FCSH, Lisbon, 2012; Civilizational Alienation, Art and Melancholy, Art and Melancholy Colloquium, FCSH, 2010.

.

.

produção científica

 

livros : 

Eu Animal – argumentos para um novo paradigma – cinema e ecologia, Ilda Teresa de Castro & Zéfiro (colecção Nova Águia), 2015, ISBN: 978-989-677-126-3

Uma Arqueologia do Vivo (em revisão)

 

capítulos de livros :

Animals in Children Cinema, Values and Animal Representation, in Shared Emotions: Children´s World & Cinema (org.) Maria Irene Aparício, Dina Mendonça, Stefannie Baumann, Susana Mouzinho — (em curso)

A teoria da tripla natureza das criaturas e da criatura — notas para o presente, in Eu Sou Tu – Experiências Ecocriticas (org.) José Pinheiro Neves, Paula Mascarenhas, Ilda Teresa de Castro – com o apoio FCT (em curso)

Empatia e Consciência Moral, in Cinema e Filosofia – Compêndio, (org.) João Mário Grilo e Maria Irene Aparício, Lisboa: Colibri, 2014, pp. 47-104, ISBN: 978-989-689-342-2, http://www.edi-colibri.pt/Detalhes.aspx?ItemID=1870; https://www.researchgate.net/publication/267098191_Cinema_Filosofia_Compendio

Ecodocumentário e Ecocriticismo: Earthlings, An Inconvenient Truth, The 11th Hour, Meat the Truth, Home and Encounters at the End of the World, in (Im)possíveis (Trans)posições: Ensaios de Filosofia, Literatura e Cinema, (org.) Grupo de Investigação Raízes e Horizontes da Filosofia e Cultura em Portugal, Instituto de Filosofia da Universidade do Porto, 2014, pp.122-131. ISBN 978-989-677-126-4

Dimensions of Humanity in Earthlings (2005) and Encounters at the End of the World (2007), in Transnational Ecocinema, (org.) Tommy Gustafsson & Pietari Kaapa, Intellect, University of Chicago Press, USA / Bristol, UK, 2013, pp.101-115, ISBN 978-1-84150-729-3 in http://press.uchicago.edu/ucp/books/book/distributed/T/bo15569894.html

Alienação Civilizacional, Arte e Melancolia, in «Arte & Melancolia», (org.) Margarida Acciaiuoli e Maria Augusta Babo, Instituto de História de Arte / Estudos de Arte Contemporânea Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens, Lisboa, 2011, pp.179-191, ISBN 978-989-95291-4-4

 

artigos :

“Descartes Nunca Viu Um Macaco, Media e Modos no Antropoceno − Valores e Representação do Animal Não-humano”, in Modos, Modas e Maneiras, I Congresso Ibérico de Semiótica, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa — Actas Open Acess online (em curso)

“Media Animal and Movies in the Anthropocene – values and representation”, Actas KISMIF Conference 2018, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, (em curso)

“Animais como retrato de príncipes. Os olhos nas mesmas arcas − valores e representação em Jaime, de António Reis, (1974)” Revista de Comunicação e Linguagens, RCL (em revisão)

“Afinidade e semelhança : valores e representação em António Reis e Pedro Costa”, Aniky: Revista Portuguesa da Imagem em Movimento (em revisão)

“Media e Modos no Antropoceno – Feminismo, Ecofeminismo e o Filme”, Revista de Estudos Feministas, REF, Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil (em submissão)

Ecovisões em cenário worldwidewebiano, in Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos 2017, ISSN 2182-1402, http://interact.com.pt/26/ecovisoes

Mulher e Natureza: sob o jugo da usurpação, in Philosophica 49, Departamento de Filosofia, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, pp.147-161, Abril 2017, ISSN 0872-4784

Home : Nature as a Master Piece, in Ghost, May 2015, in www.ghosttt.com/home-nature-masterpiece-art

Otium, Negotium e Ecologia, in Animalia Vegetalia Mineralia, Ano I, Número II, Maio-Agosto 2014, in animalia vegetalia mineralia , ISSN 2183-265X

A Construção do Inquietante em Jaime, (1974), de António Reis, in Atas do II Encontro Anual da AIM, (org.) Tiago Baptista e Adriana Martins, 2013, pp.353-361, in www.aim.org.pt/atas/Atas-IIEncontroAnualAIM.pdf, ISBN 978-989-98215-0-7

Tecnoromantismo – uma utopia possível, conciliar a net com o jardim, in “Artciência”, Ano V, Número 11, Setembro 2009-Janeiro 2010, www.artciencia.com, ISSN 1646-3463

Melancolia civilizacional em mise en abîme – cuidado de si e hypomnematas, in “Artciência”, Ano IV, Número 9, Outubro 2008-Janeiro 2009, www.artciencia.com, ISSN 1646-3463

O cinema – a construção de um novo olhar, integrado nas Actas do VIII congresso LUSOCOM (Federação Lusófona de Ciências da Comunicação), 2009

Devir ecológico e semióticas epistemológicas, integrado nas actas do VI congresso SOPCOM (Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação), 2009

Time and Vision in Alexander Sokurov Russian Ark, in “Artciência”, Ano IV, Número 8, Abril 2008-Agosto 2008, ISSN 1646-3463, www.artciencia.com

Tempo e Visão em Arca Russa, de Alexander Sokurov, in “Artciência”, Ano IV, Número 8, Abril 2008-Agosto 2008, ISSN 1646-3463, www.artciencia.com

O uncanny em Jaime, de António Reis, em Atlântida-Revista de Cultura, vol. LII, 2007, Angra do Heroísmo, IAC-Instituto Açoriano de Cultura, ISSN. 1645-6815, (em edição impressa e CD-ROM), www.iac-azores.org/newsletter/2008/14.html

 

entrevistas em Crítica dos Valores Ambientais, Animais e Ecológicos :

Modos e Maneiras no Antropoceno, conversa com John Baird Calicott / Modes and Manners in the Anthropocene, interview with  John Baird Calicott,  in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano V, Número X, 2018-2019, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/arte-e-ecologia-art-and-ecology (em curso)

Modos e Maneiras no Antropoceno, conversa com Fernando Ianomâni sobre a Arte Primitiva da Terra / Modes and Manners in the Anthropocene, interview with Fernando Ianomâni about the Primitive Art of the Earth,  in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano IV, Número IX, 2017-2018, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/arte-e-ecologia-art-and-ecology

Os animais não-humanos nunca estiveram em situação mais precária, conversa com Rod Benisson sobre a Conferência Minding Animals 4 e os Estudos Animais / Nonhuman animals have never been in a more precarious situation, interview with Rod Benisson on Minding Animals Conference 4 and Animal Studies, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano IV, Número IX, 2017-2018, ISSN 2183-265X, in https://animaliavegetaliamineralia.org/conferencias-conferences

Alvorada Vermelha/ Red Dawn, entrevista com/ interview with João Pedro Rodrigues and João Rui Guerra da Mata, by Ilda Teresa de Castro comment by Maria Carbonária and Ricardo Andrade, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano III, Número VIII, Winter 2016-2017, ISSN 2183- 265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2016/12/05/ano-iii-year-iii-numero-viii- number-viii-inverno-2016-17-winter-2016-17

Sobre Media e Ecocriticismo / On Media and Ecocriticism, entrevista com /interview with  Salma Monani e Steve Rust sobre / concerning Ecomedia Studies, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano III, Número VII, Primavera/Spring 2016, ISSN 2183-265X, in https://animaliavegetaliamineralia.org/ecomedia

Sobre Plantas e Filosofia / On Plants and Philosophie, conversa com Michael Marder, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano II, Número VI, Outono/Autmn 2015, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/investigacao-research

Os académicos não devem considerar-se à parte / Academics should not consider themselves as apart, conversa com / interview with Rod Benisson Minding Animals International, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano II, Número V, Primavera/Spring 2015, ISSN 2183-265X, in https://animaliavegetaliamineralia.org/investigacao-research-2/.

Novas Perspectivas no Pensamento Utópico ? / New Perspectives on Utopian Thought ?, conversa com / interview with Patrícia Vieira, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano I, Número IV, Novembro 2014, ISSN 2183-265X

On Utopian Thought, a Future Perfect and The Language of Plants, interview with Patrícia Vieira, in «Arte Ciência . Com» (artciencia.com), Year I, Number II e III, May-November, 2014, ISSN 1646-3463, http://www.artciencia.com/index.php/artciencia/article/view/397

on The Language of Plants / acerca de A Linguagem das Plantas, interview with / conversa com Patrícia Vieira, in “Animalia Vegetalia Mineralia, Ano I, Número I, Abril-Maio 2014, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/investigacao-research

on Planetary Art and Technoromanticism / Sobre a Arte Planetária e o Tecnoromantismo, interview with /entrevista com Stéphan Barron, in “Animalia Vegetalia Mineralia”, Ano I, Número I, Abril-Maio 2014, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/arte-e-ecologia-art-and-ecology

 

supervisão de publicações científicas

Modos, Modas e Maneiras,  I Congresso Ibérico de Semiótica, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa — Open Acess Online (em curso)

 

produção cultural e artística 

artigos

13 (Eco)Anotações na Construção de um Programa Ecocrítico ou Algumas Notas Diarísticas sobre um Programa de Trabalho in Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos (Interfaces — Anotações), Junho 2017, em interact.com.pt/26/ecoanotacoes

e em

Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Ano IV. Número IX . 2017-2018 . Year IV. Number IX. 2017-2018, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/work-in-progress

Home: Nature as a Master Piece, in Ghost, Maio 2016  [http://www.ghosttt.com/home-nature-masterpiece-art/]

À Volta d O Movimento das Coisas com Manuela Serra, in «Arte Ciência. Com» (artciencia.com), Year VII, Number 15, May 2012 – November 2012, ISSN 1646-3463; em www.artciencia.com

Mapacorpo ou o Movimento da Mente, in revista online “Artciência”, Ano VI, Número 13, Outubro 2010- Fevereiro 2011, ISSN 1646-3463; em www.artciencia.com

O Triunfo da Meditação, in “Ideias Perigosas para Portugal”, coord. João Caraça e Gustavo Cardoso, Tinta-da-China, Lisboa, 2010

 

edição e coordenação de revista e plataforma online :

(2018-2019) Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Ano V. Número X . 2018-2019 . Year V. Number X. 2018-2019, ISSN 2183-265X (em curso)

(2017-2018) Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Ano IV. Número IX . 2017-2018 . Year IV. Number IX. 2017-2018, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2016/05/13/2252

(2016). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year III. Number VIII. Winter / Ano III . Número VIII . Inverno 2016-2017 «Animalia Vegetalia Mineralia» (animaliavegetaliamineralia.org), ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2016/12/05/ano-iii-year-iii-numero-viii-number-viii-inverno-2016-17-winter-2016-17

— Pdf edition 110 pages

(2016). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year III. Number VII. Spring / Ano III . Número VII . Primavera «Animalia Vegetalia Mineralia» (animaliavegetaliamineralia.org), ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2016/05/13/2252

— Pdf edition 84 pages

(2015). Animalia Vegetalia Mineralia Year_ecomedia ecocriticismo ecocinema II . Number VI . Autum / Ano II . Número VI . Outono «Animalia Vegetalia Mineralia» (animaliavegetaliamineralia.org), ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2015/11/29/year-ii-number-vi-autumn-ano-ii-numero-vi-outono-2015

(2015). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year II . Number V . Spring / Ano II . Número V. Primavera «Animalia Vegetalia Mineralia» (animaliavegetaliamineralia.org), ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2015/04/01/ano-ii-numero-v-primavera-2015-year-ii-number-v-spring-2015

(2014). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year I, Number IV, November / Ano I, Número IV, Novembro, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2014/11/16/year-i-number-iv-november-ano-i-numero-iv-novembro-2014

(2014). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year I, Number III, August / Ano I, Número III, Agosto, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2014/06/14/year-i-number-iii-august-2014-ano-i-numero-iii-agosto-2014

(2014). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year I, Number II, May/ Ano I, Número II, Maio, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2014/05/21/1128

(2014). Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year I, Number I, April / Ano I, Número I, Abril, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/2014/04/11/year-i-number-i-april-2014-ano-i-numero-i-abril-2014

 

Participantes nacionais e internacionais nas nove (9) edições da revista já publicadas :

AMayor; Ana Cordeiro Reis; António Barros; Augusta Villalobos; Brigitte Bauer; Catagreena; Catarina Alfaro; Cláudia Madeira; Dina Duque; Diana Soeiro; Emanuel Dimas de Melo Pimenta; Fernando Ianomâni; Gabriel Flores; Gabriela Carvalho; Graça Corrêa; Guobjorg R Jóhannesdóttir; Helen Sear; Ilda Teresa de Castro; Inês de Sousa Real; Inês Gil; Jacques-Henri Lartigue; Jo Longhurst; João Afonso Baptista; João Bento; João Pedro Rodrigues; João Rui Guerra da Mata; John Dillwyn Llewelyn; Jonas Runa; José Alberto Vasco; Julia Schlosser; Lisa Strömbeck; Luis Correia; Luis Balula; Maille Costa Corbet; Maria Carbonária; Maria Esther Maciel; Michael Marder; Nuno Ribeiro; Patrícia Vieira; Paula McCartney; Paulo Borges; Pedro Bravo; Pedro Jardim Garcia; Peter Hujar; Quadros Karen Aditi; Rafael Speck de Souza; Raquel Pedro; Rayson Alex; Ricardo Andrade; Ricardo Maciel dos Anjos; Rita Conde; Rita Silva; Rod Benisson; Susan Deborah; Salma Monani; Stéphan Barron; Steve Rust; Teresa Vieira; Vítor Rua; Yohei Kichiraku

 

produção artística

ecofilmes:

 

Ecceidade, 12´28´´, 2004-2014

exibições:

— Museu Geológico de Lisboa, 2014

— Festival Sintropia Flores do Cabo, 2014

— Museu das Marionetas do Porto, 2015

 

Herbarium, 15´45´´

exibições:

— Museu Geológico de Lisboa, 2014

— Festival Sintropia Flores do Cabo, 2014

— Museu das Marionetas do Porto, 2015

 

Vegetal Shadows, 12´11´, 2010-2014 versão curta

exibições :

— Museu Geológico de Lisboa, 2014

— Festival Sintropia Flores do Cabo, 2014

— Museu das Marionetas do Porto, 2015

 

Vegetal Shadows, 45´, 2010-2014 − versão longa

exibições:

— Museu Geológico de Lisboa, 2014

 

Diários de uma Pesquisa / Diaries of a Research, 2016, 21 min

exibido em :

— Museu Geológico de Lisboa, Sala de Mineralogia, 16 Agosto – 16 Setembro 2016;

— Centro Cultural dos Condes de Vinhais, Vinhais, Bragança, 16 e 17 de Setembro 2016;

— Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares, 7 Agosto – Outubro 2016

— 14ª Edição do CineAmazônia, Festival Latino Americano de Cinema Ambiental, Porto Velho, Rondônia, Brasil, 2016

anteriormente :

— uma versão de montagem foi exibida no Ecocinema Festival and Conference, Tinai Ecofilm Festival, Goa, Dezembro 2015;

—  uma versão de montagem foi exibida na Fundação Oriente, em Goa e no BBC, no Funchal, Dezembro 2015

— online em  Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema Year III. Number VII. Spring / Ano III . Número VII . Primavera «Animalia Vegetalia Mineralia», ISSN 2183-265X, in https://animaliavegetaliamineralia.org/2016/05/13/2180

 

Ecocídio, 2017, 8 min

exibido em :

— III Bienal Jorge Lima Barreto, Centro Cultural de Vinhais, Setembro 2018

— Residência Artistica Ecocritica Ecovisões,, em Arco Oito, Ilha de São Miguel, Açores, Junho 2018 (forthcoming)

— Minding Animals Conference 4, INAM, México City, 2018

– online em Interact Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia #26 Hortas & Ecos (Laboratório) Junho 2017, in http://interact.com.pt/26/ecocidio

— online em Animalia Vegetalia Mineralia Ano III . Número IX . Inverno 2016-17 . Year III . Number VIII . Winter 2016-17, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/laboratorio-lab

 

Hope Esperanza, 13´, 2018

exibido em :

— III Bienal Jorge Lima Barreto, Centro Cultural de Vinhais, Setembro 2018

— Residência Artistica Ecocritica Ecovisões, em Arco Oito, Ilha de São Miguel, Açores, Junho 2018 (forthcoming)

— Minding Animals Conference 4, INAM, México City, 2018

Link para films : https://ildateresacastro.wordpress.com/f-films

 

Ecoarte_Ópera :

(2018) Descartes Nunca Viu Um Macaco/Descartes Never Saw a Monkey, Ópera Multimedia, (libreto e electrónicas), integrada na III Bienal Jorge Lima Barreto, Centro Cultural de Vinhais, Setembro 2018 (em curso)

(2018) Descartes Nunca Viu Um Macaco/Descartes Never Saw a Monkey, Ópera Multimedia, (libreto e electrónicas), Festival Artes à Rua, Évora, Agosto 2018 (em curso)

(2017) Descartes Nunca Viu Um Macaco / Descartes Never Saw a Monkey, Ópera Multimedia, Semana dos Autores/Editores Insubmissos, (libreto e electrónicas), Jardim do Almirante dos Reis, Funchal, Abril 2017

 

Ecoarte_Fotografia :

(2017-2018) Pau_Pedra_Vida/Wood_Stone_Life (fotografia) Animalia Vegetalia Mineralia Ano III . Número IX. Inverno 2017-18 . Year III . Number VIII . Winter 2017-18, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/projects

(2016-2017) Água_Water, (fotografia), Animalia Vegetalia Mineralia Ano III . Número VIII . Inverno 2016-17 . Year IV . Number IX . Winter 2016-17, ISSN 2183-265X, https://animaliavegetaliamineralia.org/projects

(2014). Por Mundos Visiveis, (instalação fotografia), Festival Sintropia, Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares, Setembro 2014

 

Ecoarte_Instalações :

(2018) Ecovisões, III Bienal JLB, Centro Cultural dos Condes de Vinhais, Vinhais, Bragança, 16 e 17 de Setembro 2018 (em curso)

(2016-2017) Homo – Humus, ilda teresa castro . 2016, por/by Catarina Alfaro, Animalia Vegetalia Mineralia Ano III . Número VIII . Inverno 2016-17,  https://animaliavegetaliamineralia.org/arte-e-artistas-art-and-artists

(2016) Oxigenários_Relicários e Esculturas_de_Terra, II Bienal JLB, Centro Cultural dos Condes de Vinhais, Vinhais, Bragança, 16 e 17 de Setembro 2016

(2016) − Homo_Humus (instalação), Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares, Agosto – Novembro 2016

(2016) − Diários de uma Pesquisa / Diaries of a Research — Museu Geológico de Lisboa, Sala de Mineralogia, Agosto 2016

(2015). Me LiKe YoU, (instalação), Museu das Marionetas do Porto, Fevereiro-Julho 2015

(2014). Por Mundos Visiveis/On Visible Worlds, (instalação), Festival Sintropia, Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares, Setembro 2014

(2014) Performance eco_artística integrada no espectáculo Sonosfera, I Bienal Jorge Lima Barreto, Centro Cultural de Vinhais, Vinhais, Junho 2014

(2014). Animalia_Vegetalia_Mineralia, (instalação), Museu Geológico de Lisboa, Maio — Junho 2014

(2013). Ecceidade, (instalação), Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Coimbra, Setembro — Novembro 2013

links para ecoarte:

.

[https://animaliavegetaliamineralia.org/arte-e-artistas-art-and-artists/]

[https://ildateresacastro.wordpress.com/exhibitionsexposicoes/]

 

Instituições em parceria:

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, Coimbra (2013)

Museu Geológico de Lisboa (2014, 2016, 2018)

Centro Cultural dos Condes de Vinhais (2014, 2016, 2018)

Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares (2014, 2016, 2018)

Museu das Marionetas do Porto (2015)

Casa do Infante, Porto (2015)

Tinai EcoFilm Festival, KK Birla Goa Campus, India (2015)

Fundação Oriente, Panjim, Goa (2015)

BBC, Funchal, Ilha da Madeira (2015, 2017)

Minding Animals (2018)

Universidad Nacional Autonoma de Mexico (UNAM), Ciudad de Mexico (2018)

Festival Artes à Rua, Évora (2018)

Arco Oito, São Miguel, Açores (2018)

 

outras actividades

Residência Artística Ecocritica Ecovisões, Arco Oito, Ilha de São Miguel, Açores, Junho 2018 (em curso)

Residência Artística Ecocritica, BBC, Funchal, Ilha da Madeira, Dezembro 2015

 

coordenação e/ou participação em projectos de investigação avaliados por entidades nacionais ou internacionais:

Co-orientação da tese de doutoramento Blind Men And An Elephant – Narratives in Animal Documentaries or How We Speak And Think Animals, de Sina Knoll, Departamento de Ciências da Comunicação, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa — avaliação final do projecto e 1º ano : 19 valores

Participação no projecto avaliado pela FCT, “Cinema & Filosofia: Compêndio”, https://www.researchgate.net/publication/267098191_Cinema_Filosofia_Compendio

Participação no projecto avaliado pela FCT, “Permanent Seminar “Cinema & Philosophy” Cinema and Experience (Cinema e Experiência)”, http://www.cinelab.ifilnova.pt/pages/permanent-seminar-cinema-and-philosophy

Participação no projecto avaliado pela FCT (e criado no âmbito do projecto de Pos-doc), “Animalia Vegetalia Mineralia_ecomedia ecocriticismo ecocinema”, plataforma online, https://animaliavegetaliamineralia.org

 

submissão de candidaturas não aprovadas

Candidatura ao concurso da Culture & Animals Foundation — Grant Application 2014 — com o projecto de tradução e edição bilingue (português e inglês) de livro de sensibilização ecológica para distribuição pelas comunidades de língua portuguesa

Candidatura ao concurso do Instituto do Cinema e Audiovisual com o ecodocumentário “Unwelt O caminho das estrelas”, 2013.

Candidatura ao Prémio Miguel Portas 2013 —  projecto de edição e distribuição de livro de sensibilização ecológica nas escolas dos países lusófonos.

 

comunicações apresentadas em encontros científicos:

Media Animal and Movies in the Anthropocene – values and representation, KISMIF Conference, Porto, 4-7 July 2018  (em curso)

Ecovisões, Arco Oito, Ilha de São Miguel, Açores, Junho 2018 — (em curso)

Animals in Film Panel, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, Janeiro 2018;

Animals in Children´s Cinema, Minding Animals Conference, UNAM, Mexico City, Janeiro 2018;

Descartes Nunca Viu Um Macaco, Valores e Modos Antropocénicos, I Congresso Ibérico de Semiótica – Modos, Modas e Maneiras, FCSH, UNL, Lisboa, Novembro 2017;

Identificação e Semelhança — Configurações Sensiveis, Colóquio Pedro Costa – Cinema e Pensamento, Universidade de Évora, Outubro-Novembro 2016, e apresentação do filme Ne change rien [97 min], de Pedro Costa, Cineclube Universidade de Évora, Outubro-Novembro 2016 , [http://www.uevora.pt/media_informacoes/agenda/(item)/20639] ;

Landscapes that tell the History of Earth, Ecocinema Conference: Celebrating Landscapes and Waterscapes, Tinai Ecofilm Festival, 9 – 10 October 2015, Bits Pilani, KK Birla Goa Campus, India

The Filmic Order and Animal Studies, Human and Nonhuman Animals: Liberation, History and Critical Animal Studies, Instituto de História Contemporânea, New University of Lisbon, 6 – 7 October 2015

Jaime e Cavalo Dinheiro, o cinema honestidade, V Encontro Anual da AIM, ISCTE-IUL, Lisboa, 23 Maio 2015.

Animal In The Movies : A Tool For The Change?, Minding Animals – MAC3, JNU, New Delhi, India, 16 January 2015.

Arte e Natureza II. Da poiesis como ligação fundamental. Do fílmico como ferramenta ecocritica, Casa do Infante, Porto, 7 Março 2015.

Ecodocumentário e Ecocriticismo, em torno de Earthlings, An Inconvenient Truth, The 11th Hour, Meat the Truth, Home e Encounters at the End of the World, seminário “Entre Filosofia, Literatura e Cinema”, do Seminário Permanente de Filosofia e Literatura, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 7 Maio 2014, Lisboa.

Arte e Natureza – a poiêsis como ligação fundamental, Museu Geológico de Lisboa, 4 Junho 2014, Lisboa.

Sintropia − Convergências, Festival Sintropia, Setembro, Flores do Cabo, Pé da Serra, Colares, 2014.

Paisagem e Mudança, Movimentos, Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, 22 Novembro 2013, Coimbra.

António Reis e o Espaço de um Lugar, III Encontro Anual da AIM, Universidade de Coimbra, 10 Maio 2013, Coimbra.

A Construção do Inquietante em “Jaime, (1974) de António ReisII Encontro Anual da AIM, 10 a 12 de Maio de 2012; Universidade Católica, Lisboa, http://aim.org.pt/atas/atas2.php.

Costello´s Holocaust: images of horror in Resnais and Monson – NECS – European Network for Cinema and Media Studies – 21 June. 23 June. 2012; FCSH, Lisbon.

Alienação civilizacional, Arte e Melancolia, painel “Paisagens da Melancolia”, no Colóquio “Arte e Melancolia”, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, 26 e 27 de Março de 2010.

Devir ecológico e semióticas epistemológicas, painel de Semiótica e Análise do Discurso, no congresso VI SOPCOM, IV CONGRESSO IBÉRICO, 16 de Abril de 2009.

O cinema – a construção de um novo olhar, painel de Estudos Fílmicos, no congresso VIII LUSOCOM, 14 de Abril de 2009.

 

seminários:

«Ecovisões no Antropoceno — Valores e Representação», in “Permanent Seminar “Cinema & Philosophy” Cinema and Experience (Cinema e Experiência)”, CineLab, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (em agendamento Outubro 2018)

«Media e Modos no Antropoceno — Valores e Representação do Animal Não-Humano», “Permanent Seminar “Cinema & Philosophy” Cinema and Experience (Cinema e Experiência)”, CineLab, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, in Permanent Seminar / Research Group on Cinema & Philosophy, 28 Maio 2018 (18:00-20:00) Ifilnova (forthcoming);

«Mad Max : Fury Road, George Miller (2015) e Mindwalk, de Bernt Capra (1990) / Françoise Eaubonne e Carolyn Merchant : Ecofeminismo e Androcentrismo»; texto : Merchant, Carolyn, “The Scientific Revolution and the Death of Nature”, in Permanent Seminar / Research Group on Cinema & Philosophy, 8 Junho 2017 (18:00-20:00) Ifilnova

«Configurações Sensíveis em António Reis e Pedro Costa e  A Doutrina das Semelhanças de Walter Benjamin»; texto: Walter Benjamin, A Doutrina das Semelhanças in: Magia e Técnica, Arte e Política. Ensaios Sobre Literatura e História da Cultura, in Permanent Seminar / Research Group on Cinema & Philosophy, 11 Maio 2017 (18:00-20:00) Ifilnova

«Etologia, ética e cinema: práticas e tradições na compreensão do ser natural», in Seminário Philosophical Cinema and Values – AeLab – Laboratório de Estética e Filosofia das Práticas Artísticas, Grupo de Trabalho de Cinema e Filosofia, IFILNOVA, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, 18 Fevereiro 2016

«Empatia, Devir Moral e Neurociências Cognitivas, seminário» “Cinema e Filosofia: Textos e Filmes“, no âmbito do projecto “Film and Philosophy, Mapping an Encounter”, 23 de Janeiro 2013, Instituto de Filosofia da Linguagem (IFL), FCSH, Lisboa.

«Empathy and Trauma Culture: Imaging Catastrophe by E. Ann Kaplan», seminário “Cinema e Filosofia, Textos e Filmes”, no âmbito do projecto “Film and Philosophy, Mapping an Encounter”, 12 de Junho 2012, Instituto de Filosofia da Linguagem (IFL), FCSH, Lisboa.

 

redes e parcerias:

EACAS – European Association for Critical Animals Studies — membro e participante www.eacas.eu/collective

EASLCE – European Association for the Study of Literature, Culture, and Environment – http://www.easlce.eu

Minding Animals — membro e participante − http://www.mindinganimals.com

Tinai − Organisation for Studies in Literature and Environment-India (OSLE-India) — colaboração

AIM − Associação dos Investigadores da Imagem em Movimento – aim.org.pt

NECS − European Network for Cinema and Media Studies – necs.org

Olympio — Literatura e Arte — http://www.facebook.com/revistaolympio

.